+55 11 97489-7338 Seg - Sex 9:00 - 19:00 | Sáb 10:00 - 17:00 Guarulhos, São Paulo
+55 11 97489-7338 Seg - Sex 9:00 - 19:00 | Sáb 10:00 - 17:00 Guarulhos, São Paulo
Aliviando o estresse

Estresse: O que é – Sintomas – Como tratar

Estresse é um termo que se vulgarizou nos últimos tempos. Queixa-se de estresse o homem que chega em casa depois de um dia de muito trabalho, de trânsito pesado e das filas do banco. Queixa-se a mulher que enfrentou uma maratona de atividades domésticas, profissionais e com os filhos. À noite, terminado o jantar, com as crianças recolhidas, os dois mal têm forças para trocar de roupa e cair na cama.

A palavra estresse não cabe nesse contexto. O que eles sentem é cansaço, estão exaustos e uma noite de sono é um santo remédio para recompor as energias e revigorá-los para as tarefas do dia seguinte.

O que é?

Situações de desconforto, irritação, desgaste, frustração, medo e preocupação provocam a liberação de adrenalina e cortisol no sistema nervoso. Os chamados hormônios do estresse. Essas são reações normais (a resposta de “lutar ou fugir”) que o ajudam a se preparar para enfrentar uma situação estressante. O estresse constante, no entanto, pode ter um efeito negativo amplo sobre as emoções, quando em grandes quantidades, causam alterações na saúde, humor, produtividade e qualidade de vida.

“Ninguém adoece, devido ao estresse, de um dia para o outro. E o próprio corpo avisa que as coisas não vão bem, basta prestar atenção”

Sintomas

A permanência deste estado de alerta(estresse)pode acarretar sintomas físicos, como:

  • Ritmo cardíaco acelerado
  • Respiração acelerada
  • Sudorese
  • Tremores
  • Tontura
  • Dores de cabeça freqüentes, aperto de mandíbula ou dor
  • Dor no pescoço, dor nas costas, espasmos musculares
  • Alergia emocional
  • Dor no peito, palpitações, pulso rápido
  • Depressão, mudanças de humor freqüentes ou selvagens
  • Aumento ou diminuição do apetite
  • Dificuldade de concentração, pensamentos acelerados
  • Irritabilidade, nervosismo

Como diminuir o estresse

Normalmente, o estresse surge divido à dificuldade em gerir o tempo entre as tarefas profissionais e as obrigações familiares e, por isso, o mais importante para se livrar do estresse em excesso inclui:

  • Usar uma agenda para organizar as rotinas da semana, programando de semana a semana;
  • Distribuir as tarefas entre os diferentes elementos de uma família: devendo-se incluir as crianças, atribuindo pequenas tarefas, como fazer a cama ou arrumar o quarto;
  • Focar-se necessidades atuais e esquecer o passado;
  • Evitar situações que causam mal-estar como, por exemplo, se as noticias da televisão causam tensão ou o trânsito intenso provoca ansiedade é importante procurar soluções;
  • Fazer atividades de lazer relaxantes: dedicar pelo menos 30 minutos por dia a fazer atividades calmantes como ouvir música, tomar um banho demorado, andar descanso na areia ou terra ou caminhar ao ar livre, pode ajudar a diminuir o estresse.
  • Meditação. Estudos sugeriram que a meditação regular pode beneficiar o coração e ajudar a reduzir a pressão arterial;
  • Massagem relaxante. Massagem relaxante ajuda a antecipar e gerenciar o estresse, ansiedade. Proporciona um bem-estar que dura alguns dias e permite ao corpo relaxar ao máximo. Esta massagem também ajuda a regular a pressão arterial e tem sido um forte aliada;
  • Reconheça quando você precisar de ajuda. Se você continuar tendo problemas, não conseguir superar as circunstâncias difíceis converse com um conselheiro profissional, psicólogo ou assistente social;

Importante: em nenhum momento deve-se lançar mão da automedicação. “Não existe medicação para tratar estresse. Alguns médicos prescrevem complexos vitamínicos se o estresse for crônico e evoluir para um estado depressivo ou ansioso, encaminhamos para avaliação de um psiquiatra”

Adotar e manter comportamentos de estilo de vida saudáveis ​​é fundamental para preservar sua saúde e prevenir doenças.

Foto: Imagem de Pexels por Pixabay
Fontes: https://www.einstein.br/noticias/noticia/tudo-sobre-estresse
https://www.uspm.com/stress-and-your-hearts-health/

Fazer um comentário